(31) 3222 7587 . 3347 4007 . 3245 2122 Rua Padre Rolim, 815 Sala 107
Santa Efigênia . Belo Horizonte . MG

Informativos

Região sacral

A região sacral (sacro) está no final da coluna e encontra-se entre o quinto segmento lombar (L5) e o cóccix (último osso). O sacro é um osso de forma triangular e consiste de cinco segmentos (S1-S5) que são fundidos entre si (figura região sacral).

Componentes da região sacral

  • As primeiras três vertebras na região sacral têm processos transversos os quais, juntos, formam largas asas laterais. Estas asas se articulam com as lâminas da pelve, o ílio.
  • Como parte da cintura pélvica, o sacro forma as costas da pelve e forma também articulações com o osso do quadril chamadas articulações sacroilíacas.
  • O sacro contém uma série de quatro aberturas de cada lado através das quais passam os nervos sacrais e vasos sanguíneos.
  • O canal sacral passa no centro do sacro e representa o final do canal vertebral.

Uma região sacral saudável raramente é fraturada exceto em casos de lesões graves como uma queda ou trauma na área. Entretanto, pacientes com osteoporose ou artrite reumatóide têm tendência a desenvolver fraturas por estress e fraturas por fadiga no sacro.

Dor nas costas ou na perna (ciática) podem tipicamente aparecer devido a lesões onde a coluna lombar e a região sacral se conectam (em L5-S1) porque esta sessão da coluna é submetida a grande quantidade de stress e torções durante certas atividades, tais como prática de esportes e posição sentada por período prolongado.

Disfunção da articulação sacroilíaca

O sacro é mais largo e curto nas mulheres comparando com os homens. Mulheres jovens e de média idade são mais susceptíveis a desenvolver disfunção da articulação sacroilíaca, uma condição na qual a dor geralmente se concentra em um lado da lombar e se irradia para a perna até o joelho ou às vezes, até o tornozelo ou pés. Quando for difícil encontrar a raiz exata da dor, a quebra do movimento normal da articulação entre o sacro e o ílio pode ser uma fonte provável, podendo ser tanto por:

  • Hipermobilidade—movimento excessivo na articulação sacroilíaca, ou
  • Hipomobilidade—falta de movimento na articulação sacroilíaca.

A disfunção da articulação sacroilíaca é de difícil diagnóstico pelo fato de que os sintomas se assemelham àqueles associados a hérnia discal e ciatalgia.

Cóccix

Ao contrário das vértebras individuais nas outras regiões da coluna, as vértebras na região sacral, assim como no cóccix são fundidas. O cóccix está localizado na base da coluna (também chamado de osso caudal) e é composto de quatro vértebras fundidas.

Ligamentos fixam o cóccix ao final do sacro na articulação sinovial sacro-coccígea.

Coccidinia (dor no cóccix)

Na posição sentada, o cóccix desloca-se para frente e age como um absorvedor de choque.

Entretanto, quedas sobre o cóccix ou situações como parto podem causar dor coccígea, conhecida como coccidinia. Na maioria dos casos, a dor é causada por uma instabilidade no cóccix, a qual resulta em inflamação crônica da articulação sacro-coccígea. A coccidinia também pode ser atribuída a uma má formação ou deslocamento do cóccix e ao crescimento de espinhos ósseos no cóccix. As mulheres são mais acometidas pela coccidinia, pelo fato de que nelas, o cóccix é voltado para trás, o que o torna mais susceptível a traumas.

By: Peter F. Ullrich, Jr., MD